Apresentação, Sobre o INCTTOX

Sobre o INCTTOX

A sede do INCTTOX fica no Instituto Butantan, congregando equipes de pesquisadores de instituições, como UFMG, FUNED, FIOCRUZ, UFPA, UFAM, Museu Goeldi, USP, UFPB, UFRJ, UNESP.

A maioria dos grupos envolvidos possui projetos financiados por diferentes agências, como FAPESP, FAPEMIG, FAPERJ, CNPq, FINEP, CAPES e empresas química-farmacêuticas.

COODERNAÇÃO
Osvaldo Augusto Brazil Esteves Sant’Anna

GESTORES
Denise Vilarinho Tambourgi [VICE-COORDENADORA]
Yara Cury
Ana Marisa Chudzinski-Tavassi
Martha Marandino
Maria Elena de Lima Perez Garcia

OBJETIVOS
O INCT em Toxinas baseia-se em estudos sobre as ações quantitativas e qualitativas de toxinas, de bioprospecção, de imunidade e resistência inata ou adquirida, de processos de envenenamento e resposta terapêutica. Visa consolidar e ampliar grupos de competências científica/docente reconhecidas, abrangendo o imprescindível comprometimento socioeducativo, contemplar a inovação, o desenvolvimento de produtos e processos.

O INCT em Toxinas visa a estruturação de um núcleo em área estratégica para o conhecimento científico em disciplinas básicas, desenvolvimento de imunobiológicos e biofármacos no Brasil e ações em comunicação em ciências.

Esse INCT estrutura-se nos subprogramas:
– Bioquímica e Biologia Molecular;
– Fisiopatologia;
– Imunologia;
– Biodiversidade e Evolução:
– Ações em Saúde – Educação e Comunicação em Ciência, Produção;
– Ações na Amazônia – Butantan na Região de Santarém, PA;
– Inovação.

A possibilidade de se estudar as ações de moléculas biologicamente ativas de venenos de espécies de serpentes, artrópodes e secreções de anfíbios brasileiros, de espécies ainda não estudadas, é de extremo interesse, principalmente no que se refere às diversidades resultantes de processos adaptativos.

Os resultados levarão, eventualmente, à caracterização de novas moléculas e suas ações, que poderão ser utilizadas como biofármacos e/ou agentes terapêuticos. Assim, o Subprograma Inovação contará com a interveniência de pelo menos um pesquisador envolvido nas outras áreas e que fará avaliações contínuas na busca de resultados, passíveis de aplicação e procura de parcerias.

Iniciação Científica e Pós-Graduação são os focos do Subprograma Ações na Amazônia. Os projetos em colaboração com os Laboratórios da Amazônia direcionados às pesquisas de bioprospecção de venenos de serpentes e escorpiões e, também, de plantas regionais que contenham princípios ativos que inibam enzimas ou toxinas poderão levar à descoberta de novas moléculas com atividade terapêutica.

Todas as instituições participantes possuem programas de pós-graduação stricto sensu consolidados que contemplam temática relacionada ao INCT em Toxinas. A grande maioria dos pesquisadores responsáveis pelos projetos é docente-orientador credenciado junto aos diversos programas de Mestrado e Doutorado nas suas ou outras IES.

Pela característica multidisciplinar, pelas temáticas de trabalhos dos seus pesquisadores, o Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia em Toxinas poderá criar e desenvolver um modelo singular para o conhecimento e para a mudança de paradigmas determinados pelo modo segmentar predominante de realizar ciência, fato que tem inviabilizado o pensamento abrangente..

Deixe uma mensagem